0

Passagem de plantão (ENFERMAGEM)

Enfermageando

Ola boa tarde pessoas,hoje eu queria ser criativa,e vim falar de comunicação,é isso mesmo comunicação...Uma passagem de plantão nada mas é do que uma boa comunicação,a comunicação é na verdade, um processo que mobiliza todas as ações humanas,ela e capaz de dar suporte a organização,funcionamento a todos os grupos sociais,tendo habilidade em se comunicar, o indivíduo enriquece o seu referencial de conhecimentos, transmite sentimentos e pensamentos, esclarece, interage e conhece o que os outros pensam e sentem.VEM COMIGO EXPLORAR MAS!
Porem essa comunicação dever ser feita com muita atenção,tanto de quem passa o plantão,como de quem recebe, é um dos segredos para que se evite falhas nas passagens de plantão.
No final de cada plantão,o certo é marcar tudo que fez, registrar na evolução do paciente e "comunicar" à enfermeira, se fez ou não o procedimento. Registrar e realizar a anotação de enfermagem. 

Os danos causados por passagens de plantão, feitas sem a devida atenção de quem passam e de quem recebe, geram consequências para a qualidade da assistência prestada.
Passagens de plantão mal executadas não apenas podem trazer danos ao paciente, mas também arranham e muito a imagem de uma equipe!
O fato de se esquecer, por exemplo, passar um controle de diurese de um paciente, ou jejum e tantas outras ações e observações importantes levam a um (dês) cuidado que não poderá ocorrer com a equipe de enfermagem.

FINALIDADE:
É a transmissão das informações sobre as intercorrências, pendências e situações referentes a fatos específicos, da unidade de internação que mereçam atenção, entre os profissionais que terminam e os que iniciam o turno de trabalho. Essas informações se constituem de dados (registros de fatos) ordenados de forma coerente e significativa para fins de compreensão e análise.

Fatores que interferem na passagem de plantão
As informações, trocadas entre os enfermeiros, técnicos e auxiliares durante a passagem de plantão, proporcionam a continuidade da eficácia da assistência prestada ao paciente. A passagem de plantão deve ser rápida, objetiva falando apenas sobre alguns aspectos mais importantes sobre o paciente. Há fatores que interferem na comunicação dos profissionais de enfermagem durante a passagem de plantão, que tem por consequências falhas na continuidade da assistência prestada.
Consideramos agora alguns fatores que influenciam positiva ou negativamente na passagem do plantão de enfermagem.

Fatores positivos: 

· Espaço físico adequado e ambiente tranquilo;
· Objetividade na transmissão das informações;
· Checagem dos registros (prontuários e prescrição médica);
Preocupação com o tempo de duração da atividade (respeito ao horário de início e termino das informações).

Fatores negativos:

· Ambiente conturbado com conversas paralelas;
· Interrupção pela equipe médica;
· Excesso de pacientes;
· Prontuários com registros incompletos;
Telefones, campainhas e auto falantes;
Desatenção ou fazer outras atividades na hora da passagem de plantão.

A passagem de plantão deve ter como meta o tempo máximo de 20 minutos (10 minutos antes do início do plantão e 10 minutos após).

A passagem de plantão, sempre e somente, deve ser iniciada 10 minutos antes do término do plantão (não deve haver recebimento do plantão antes dos 10 minutos que antecedem o início do plantão).

Técnicos e enfermeiros passam plantão separadamente, técnicos para técnicos e enfermeiros para enfermeiros (essa distribuição consome menos tempo e foca a intenção de que o técnico direcionará o atual.
Exemplo:
Técnico em enfermagem:
Paciente (pendente uma glicemia capilar –paciente referiu dor nesse momento e está recebendo o analgésico).
Enfermeiro:
Conta uma parte do filme (paciente com intercorrência que gerou tal conduta...aguarda...).

O prontuário do paciente deve ser utilizado na passagem de plantão, sendo instrumentos básicos:
prescrição médica,
folha de controles e plano assistencial.

A realização da escala para o plantão seguinte é facultativa, porém, em caso de necessidade de discussão da escala, esta somente poderá ser realizada ao término da passagem de plantão.

Três atividades são demandadas antes do início da passagem de plantão:

1) Fechamento do plantão (troca de informações finais entre enfermeiros e técnicos do mesmo plantão); 

2) Agrupamento de prontuários; 

3) Reunir a equipe (mínimo 1 enfermeiro e 2 técnicos da equipe do próximo plantão).

Ao passar o plantão, a equipe deve seguir um check-list que contempla os itens críticos e necessários para a passagem de plantão e aplicável conforme o tempo de internação do paciente (curta/média permanência < 30 dias e crônicos > 30 dias).  

A saber: 
1) Curta/média permanência: nome, leito, diagnósticos, motivo de internação, exames realizados e pendentes, alterações clínicas, contexto social se aplicável, objetivos diários.
2) Crônicos: nome, leito, alterações clínica, exames realizados e pendentes, contexto social se aplicável, novos objetivos diários se aplicáveis.

Ao término da passagem de plantão duas atividades deverão ser imediatamente realizadas:

1) distribuição dos pacientes por técnico de enfermagem; 
2) troca de informações entre enfermeiros e técnicos sobre cada paciente, revisão das prescrições de enfermagem e médica e de seu aprazamento.

Esse é o contexto de fato,boa tarde a todos,beijos no coração!







Nenhum comentário:

Postar um comentário